Rondônia, Brasil, terça-feira, 07 de dezembro de 2021, às 17:23:13 - Email: [email protected] - Telefone: 69 9957-2377


Cone SulDER mantém frente de serviço na Serra do Regis na região do...

DER mantém frente de serviço na Serra do Regis na região do Cone Sul do Estado


Fotos: Valdecy Santos

O Governo de Rondônia por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), está trabalhando em ritmo acelerado nas rodovias do Estado. No momento, o DER está com 44 frentes de serviços em diversas estradas com obras importantes para dar condições de trafegabilidade, a exemplo dos serviços desenvolvidos na rodovia 498, em Vilhena, mas precisamente no trecho conhecido como Serra do Régis.

Segundo o diretor-gera do DER, Elias Rezende, “a rodovia 498 é uma das estradas mais antigas da região do Cone Sul do Estado e por muito tempo ficou abandonada no perímetro que compreende um morro conhecido como Serra do Régis com aproximadamente 500 metros,  o que impede o tráfego na estrada. A serra se tornou escorregadia, cheia de pedras o que dificulta a subida. A falta de manutenção neste perímetro atrapalha o acesso à vila de Nova Conquista que fica 6 km de distância, pois tem que utilizar de um caminho alternativo (um desvio), o que torna a viagem mais longa”, enfatizou.

- Publicidade -

A RO-498 liga a diversos municípios entre si: Vilhena, Colorado d’Oeste, Cerejeiras, Cabixi e Corumbiara.  Para solucionar o problema a equipe da 9° Residencia Regional de Vilhena, já iniciou a obra para rebaixar o morro, “em breve a população poderá trafegar sem muitos transtornos”, ressaltou Elias Rezende.

- Publicidade -

De acordo com o Coordenador de Operações e Fiscalização (COF), Adeilso da Silva, as equipes estão trabalhando no corte do morro, com a máquina escavadora já removendo a terra. “Iniciamos as obras e vamos colocar mais equipamentos para acelerar, sabemos que o rebaixamento do morro é uma obra importante para a população, primeiro estamos cortando a parte de cima da serra, em seguida a obra se estende para todo o restante que precisa ser rebaixado”, acrescentou Adeilso da Silva.

 

Fonte
Texto: Antonia Lima
Fotos: Valdecy Santos
Secom – Governo de Rondônia


VEJA MAIS NOTÍCIAS

- Anúncio-

Agricultura

Mais notícias

- Anúncio-