Rondônia, Brasil, terça-feira, 07 de dezembro de 2021, às 16:58:05 - Email: [email protected] - Telefone: 69 9957-2377


Coluna: Saúde em PautaArtigo: entenda a importância das campanhas de saúde 'Outubro Rosa X Novembro...

Artigo: entenda a importância das campanhas de saúde ‘Outubro Rosa X Novembro Azul’ – por Hayslla Couto


(Foto: Reprodução/Internet)

As campanhas de conscientização contribuem para a disseminação de informações relevantes para a prevenção de doenças que podem levar ao óbito se não tratadas.

As campanhas de conscientização utilizam diversas cores e temáticas para chamar a atenção da população e tratar sobre prevenção aos possíveis agravos das doenças mencionadas, promoção à saúde e qualidade de vida, e a procura pelo diagnóstico precoce. Essas estratégias são utilizadas para disseminar informações corretas e atualizadas, sendo relevantes para a prevenção e bem-estar.

- Publicidade -

Se tratando do último trimestre de todo e cada ano, as doenças de destaque das campanhas incluem o Câncer de Mama no mês de outubro, recebendo a temática de Outubro Rosa, já o Novembro Azul aborda o Câncer de Próstata e não menos importante temos o Dezembro Vermelho que trata sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS).

- Publicidade -

O termo câncer pode ser definido como “doença crônica resultante do crescimento celular anormal causando assim alterações no código genético.” O câncer de mama é o crescimento desordenado das células mamárias, é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres e o segundo mais frequente no mundo independentemente da situação econômica de cada país, embora estudos apontem que a incidência seja maior nos países desenvolvidos.

Estimativas apontam o surgimento de aproximadamente 2,3 milhões de novos casos de câncer de mama para o ano de 2020 em todo o mundo. No Brasil, ocupa a primeira posição em mortalidade de câncer entre mulheres. Recentemente o Instituto Nacional de Câncer (INCA), publicou uma nota com a estimativa de 66.280 novos casos de câncer de mama em 2021, com risco de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.

Os principais sinais e sintomas de câncer de mama são: nódulos mamários endurecidos, fixos e indolores (caroços), aspecto da pele da mama avermelhada ou “enrugada” parecida com casca de laranja, alterações nos mamilos e presença de secreção espontânea de um dos mamilos. Cabe lembrar que pequenos nódulos também podem surgir na região das axilas e/ou no pescoço. Faça o autoexame e em caso de qualquer anomalia procure um médico.

(Foto: Reprodução/Internet)

O Câncer de Próstata é considerado um câncer da terceira idade, uma vez que em torno de 75% dos casos ocorrem na população acima de 65 anos. Também é o tipo de câncer que mais acomete a população masculina em todo o mundo. No Brasil, é o segundo que mais acomete homens perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma. A incidência também é maior em países desenvolvidos.

A próstata é uma glândula exclusiva do sexo masculino, localizada na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Essa glândula é responsável pela produção de parte do sêmen durante o ato sexual. É um câncer de progressão silenciosa, já que grande parte dos casos se manifesta de forma assintomática. Em casos sintomáticos os sintomas mais comuns incluem a dificuldade de urinar (aumento ou diminuição da frequência). No estágio avançado, podem surgir dor óssea, insuficiência renal e/ou infecção generalizada, dentre outros.

(Foto: Reprodução/Internet)

Recentemente foi publicada uma nota pelo INCA, onde aponta que em 2020 as estimativas chegaram a 65.840 novos casos de câncer de próstata. A mesma nota informa que o número de óbitos pela doença no país no ano anterior (2019) foi de 15.983 casos.

Fatores genéticos, exposição a aminas aromáticas, arsênio, produtos petrolíferos, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, fuligem e dioxinas são alguns fatores de risco associados ao câncer de próstata. Mas a idade ainda é considerada o fator de risco importante, devido a incidência e mortalidade dessa doença aumentar significativamente na terceira idade.

Devido ao exame de toque retal para fins de diagnóstico, criou-se um tabu gigantesco que ainda está enraizado culturalmente. Esse tabu imposto pela sociedade é responsável pela baixa procura de exames preventivos entre a população masculina. Todos os homens a partir dos 50 anos são obrigados a fazer o teste de dosagem do Antígeno Prostático Específico (PSA), este é um exame feito através do sangue e é usado no rastreamento do câncer de próstata em homens assintomáticos.

O diagnóstico e tratamento para ambas as doenças são disponibilizados pelo SUS. O Ministério da Saúde (MS) afirma que lei n° 12.732, de 2012 determina que o paciente com neoplasia maligna (multiplicação descontrolada e anormal de células devido a alterações genéticas e/ou hábitos de vida) tem direito de ser submetido ao primeiro tratamento pelo SUS, em até 60 dias a partir do dia em que for firmado o diagnóstico em laudo patológico ou em prazo menor, segundo a necessidade terapêutica do caso.

O que torna as campanhas de conscientização em saúde grandiosa é a divulgação, afinal, quanto maior for a propagação, maior será o objetivo de alcançar o objetivo de forma coletiva.

(Foto: Reprodução/Internet)

Cabe lembrar que os pacientes com histórico familiar de câncer de mama ou próstata devem procurar acompanhamento médico e realizar os exames preventivos anualmente. A mamografia para mulheres acima de 35 anos e a Dosagem do Antígeno Prostático Específico (PSA) para homens a partir de 40-45 anos.

Por Hayslla Couto


VEJA MAIS NOTÍCIAS

- Anúncio-

Agricultura

Mais notícias

- Anúncio-